A banalidade do mal na erosão ética da política

Pedro Simon e a cúpula do MDB no Sul admitem: o “apoio crítico” ao capitão era só “tática eleitoral”. (Fotos: Mateus Bruxel /RBS; Juliane Pimentel/MDB; Evaristo Sá/France Press)

O vento constante que soprava do mar sobre a cidade de Osório, no litoral gaúcho, distante apenas 15 km das ondas do Oceano Atlântico, amenizou a temperatura de 30° na manhã daquele sábado ensolarado, 10 de abril de 2021. Isso permitiu que o encontro informal dos três políticos da cúpula do MDB gaúcho fosse ainda mais descontraído, trocando o hábito sufocante do paletó e gravata do asfalto pelos adereços mais confortáveis da praia — sandálias, bermuda, tênis, camiseta e calça jeans.

Foi uma longa, relaxada conversa de quatro horas coroada por um almoço, na casa de veraneio do presidente do partido no Rio Grande do Sul,

Continue lendo no Observatório da Imprensa.