Um morador do Baixo Leblon tem três vezes mais chance de ter recebido a primeira dose da vacina contra Covid que um morador do Vidigal

Problemas de logística e estratégia de vacinação baseada em idade e profissão prejudicam as periferias. Na cidade do Rio de Janeiro, no CEP 22452, que cobre metade da favela do Vidigal, apenas 4% dos moradores foram vacinados com a primeira dose até dia 25 de março. A renda média dos habitantes do Vidigal é de R$ 1.789. Já no Baixo Leblon, 13% da população recebeu a primeira dose, e 4%, a segunda dose. A renda média dos moradores do bairro do Leblon é de R$ 11.311.

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

As regiões mais vacinadas da cidade do Rio até dia 31 de março são Santa Tereza e o Centro, com 25,8% e 19,6% de seus habitantes vacinados com a primeira dose. No Jacarezinho, por exemplo, a taxa é de 3,9%. No Complexo do Alemão e na Maré, 5% e 5,6% respectivamente. 

Fonte: Dados do

Continue lendo na Revista Piauí.