Senado dos EUA avança com lei para conter influência da China

Líderes do Comitê de Relações Exteriores do Senado dos Estados Unidos apresentaram nessa 5ª feira (8.abr.2021) o Ato de Concorrência Estratégica de 2021, uma nova legislação que pode aumentar a pressão sobre a China.

O projeto, obtido pela Reuters, tem o objetivo de “promover os direitos humanos e a segurança nacional, além de combater a desinformação”. Os EUA devem, segundo a proposta, encorajar que aliados combatam o “comportamento agressivo e eficaz” de Pequim.

As 280 páginas do projeto abordam a concorrência econômica com a China, mas também iniciativas com “valores democráticos”, como melhorar o tratamento dos uigures muçulmanos minoritários e apoiar a democracia em Hong Kong.

A nova legislação propõe “investimentos militares necessários para alcançar os objetivos políticos dos Estados Unidos no indo-pacífico”, e ressalta que o Congresso deve garantir que o orçamento federal esteja “devidamente alinhado” com a estratégia para competir com a China.

Para isso, sugere o financiamento de US$ 655 milhões para


Continue lendo no Poder 360.