O que você sempre quis saber sobre suas fobias

Dizer que as fobias e o coronavírus andam de mãos dadas poderia soar a obviedade, mas será mesmo? Ansiedade por sair à rua (agorafobia) ou por ficar em casa (claustrofobia), pavor dos germes (misofobia) ou de ficar doente (nosofobia)… Como diferenciá-los dos medos protetores, e como entender que às vezes a mente nos induz a procurar aquilo que os causa? Quando nos deparamos com temores lógicos e razoáveis, mas desmesurados, nossos medos, graças à ansiedade, correm o risco de se transformarem em fobias. Conscientemente, queremos evitá-los, entretanto, como observou Sigmund Freud, junto com a fobia frequentemente existe um impulso contrafóbico, que abriga um desejo inconsciente de confrontar e dominar o que se teme, em lugar de fugir daquilo. Ou seja, estamos em conflito sobre o que tememos.

Seguir leyendo

Continue lendo no EL PAÍS Brasil.