Ferrovia de Integração Oeste-Leste embarca no trágico vagão de Belo Monte, Mariana e Brumadinho

O Brasil ainda não perdeu o trem da História, mas embarcou no ramal errado. Talvez o leitor nunca tenha ouvido falar da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL). Eu mesmo só soube de sua existência quando, sem aviso, invadiram o território quilombola onde vivo, o Araçá/Volta, que fica no município de Bom Jesus da Lapa, na Bahia. Isso aconteceu no fim de 2009. Assim como derrubaram árvores e destruíram roçados à nossa revelia, aterraram braços do Rio São Francisco, pretendem finalizar a estrada de ferro e o Porto Sul, que vem causando impactos socioambientais irreversíveis numa das regiões de maior biodiversidade do planeta, à boca miúda e passando o trator. Até o momento não aconteceu a consulta prévia, e as comunidades quilombolas não foram ouvidas, segundo a Convenção 169. Estão construindo a FIOL como foi feita a Usina de Belo Monte.

Seguir leyendo

Continue lendo no EL PAÍS Brasil.