Vacina AstraZeneca/Oxford: risco de trombose é raríssimo e não há motivo para interromper imunização, avaliam cientistas

Segundo as informações disponíveis até o momento, apenas 0,0006% dos vacinados na Europa ou no Reino Unido desenvolveram esse distúrbio na circulação sanguínea.

Continue lendo na BBC Brasil.