Bolsonaro sob o olhar de um jornalista além-mar

Joaquim Vieira. Foto: Divulgação

Jornalista, ensaísta e documentarista, autor de biografias sobre Mário Soares, José Saramago entre outros, procura pelo livro Bolsonaro: Um Capitão no Planalto contar parte da trajetória de Jair Bolsonaro, sob a ótica de um observador de um país-irmão situado a 7.482 km ou algo em torno de dez horas de avião. O distanciamento talvez tenha permitido que o autor tratasse de maneira mais direta, sem devaneios ou dissimulações, algumas passagens que estão registradas na obra, como a intervenção feita em plenário na Câmara dos Deputados, em 2014, sobre o Dia Internacional dos Direitos Humanos no Brasil, em que na época o então deputado federal, afirmou que a data é, na verdade, o dia internacional da vagabundagem. Bolsonaro, como sempre enfático, esbravejou que “os direitos humanos no Brasil só defendem bandidos,

Continue lendo no Observatório da Imprensa.