A escolha de Fabrícia

A médica Fabrícia Martins Almeida atua na linha de frente do combate à pandemia de Covid-19 em São José dos Pinhais, cidade na região metropolitana de Curitiba, capital do Paraná. Aos 31 anos, é residente de clínica médica da Escola de Saúde Pública da cidade e também trabalha em um hospital de campanha na região. Na residência, atua tanto no Hospital São José quanto nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA), que precisaram ser adaptadas para internamento de pacientes em estado grave. “Alguns não deveriam ter ficado na UPA, mas precisaram ficar mais de dez dias porque não havia vagas. Precisamos adaptar tudo para virar UTI”, conta Almeida. Os pacientes também começaram a chegar em um número muito maior, muito mais graves e muito mais jovens. “O número era muito assustador.” 

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

Em março, o oxigênio estava prestes a acabar e todos os

Continue lendo na Revista Piauí.