A linguagem fascista de Mussolini a Bolsonaro em livro de professor da UFSCar

(Foto: Arquivo Pessoal)

Carlos Piovezani é professor do Departamento de Letras da Universidade Federal de São Carlos. Pesquisador do CNPq nas áreas de Análise do discurso e Retórica, tem uma série de publicações que tratam do discurso político, da fala pública e de suas relações com saberes e poderes em diversos contextos históricos. É autor dos livros História da fala pública: uma arqueologia dos poderes do discurso (Vozes, 2015), em conjunto com o Professor Jean-Jacques Courtine, da Universidade Sorbonne Nouvelle, e A voz do povo: uma longa história de discriminações (Vozes, 2020). E, agora, lança, pela editora Hedra, “A linguagem fascista”, em coautoria com o Professor Emilio Gentile, da Universidade La Sapienza de Roma. A obra analisa as principais características da linguagem fascista, tanto no contexto de seu surgimento com

Continue lendo no Observatório da Imprensa.