“Devolvam meu filho”

Passava pouco das 21h30 horas quando Mateus Gabriel Silva Costa, 18 anos, pegou sua moto Honda CG Start, comprada após poupar quase dois anos de salário como funcionário do posto de gasolina Primavera, e avisou a mãe que ia jogar bola no setor Jardim Tropical, periferia de Xinguara (PA). Corria 3 de fevereiro de 2020. Foi a última vez que Zely Aparecida Ribeiro da Silva, 41 anos, viu o filho. Depois do futebol, Mateus deu carona a um amigo e, na sequência, iria para casa. Desapareceu sem que até hoje se tenha notícia dele. 

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

Seu caso é mais um dos 76.418 registros de pessoas desaparecidas que constam do Sistema Nacional de Localização e Identificação de Pessoas (Sinalid), produzido pelo Ministério Público brasileiro, o maior banco de dados do tipo no país. Os dados mostram o acumulado de casos reunidos no sistema desde

Continue lendo na Revista Piauí.