Lobby farmacêutico quer que EUA punam países que buscam vacinas baratas

O governo de Joe Biden está sendo pressionado a punir países como Hungria, Colômbia, Chile, entre outros, por estarem tentando aumentar a produção de vacinas e medicamentos contra a covid-19 sem a permissão expressa das empresas farmacêuticas.

As sanções estão sendo exigidas pela indústria, que apresentou centenas de páginas de documentos ao Escritório do Representante de Comércio Exterior dos Estados Unidos, descrevendo a suposta ameaça representada pelos esforços para desafiar as “proteções básicas de propriedade intelectual” em resposta à pandemia do coronavírus.

A indústria farmacêutica criticou duramente qualquer tentativa de compartilhar patentes de vacinas ou o conhecimento tecnológico necessário para fabricá-las, apesar da necessidade em todo o mundo. De acordo com uma estimativa, os países ricos, que representam apenas 16% da população mundial, já garantiram mais da metade de todos os contratos de vacina contra a covid-19. As projeções atuais mostram que grande parte dos

Continue lendo no The Intercept.