A cruzada da Faria Lima contra o auxílio emergencial

Foto: XP Investimentos

Em maio de 2020, o presidente da XP Investimentos disse que o Brasil estava indo bem no enfrentamento da pandemia. Segundo o fundador de uma das maiores corretoras de investimentos independente do Brasil, o pico da doença já havia passado entre as classes média e média alta. Era o início da pandemia, e o país contabilizava 7 mil mortos.

Um mês antes, o sócio-fundador da consultoria de investimentos Nord Research comemorou o aumento do “PIB privado” e arrematou: “Melhor notícia que vejo em muito tempo (…) Se continuarmos assim esse país vai longe!”

Na mesma época, o estrategista-chefe da Empiricus, outra corretora importante, escreveu para os assinantes da empresa: “Sim, o coronavírus vai afetar o Brasil no curto prazo. Mas, quer saber, isso não importa para o investidor. Com os preços caindo,

Continue lendo no The Intercept.