Em 2019, Leblon teve 38 vezes mais casos de posse de drogas que Rocinha e Praça Seca juntas

Em 2019, a 14ª DP (Leblon) foi a que teve o maior número de registros de posse de drogas no Rio. Foram 188 casos, quase 38 vezes mais que Praça Seca e Rocinha juntas. Enquanto a maior favela do país contabilizou apenas três casos de posse, o bairro da Zona Oeste, que é palco de constantes confrontos entre facções, teve apenas dois. Foram as duas delegacias com menos ocorrências desse tipo na cidade.

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

A análise dos dados mostra que, enquanto os registros de tráfico predominam nos bairros mais pobres, os de posse de drogas explodem nas localidades mais privilegiadas do Rio. Em 2019, a 34ª DP (Bangu) foi a que mais teve casos de tráfico, com 270. Na sequência, vêm a 21ª DP (Bonsucesso), com 158; a 39ª DP (Pavuna), com 137 e 38ª DP (Brás de Pina), com 135 registros.

Continue lendo na Revista Piauí.