Combustíveis: Bolsonaro abre mão de R$ 4,7 bi de arrecadação em 2 minutos

Continue lendo no Reinaldo Azevedo.