Imprensa intima Bolsonaro a cumprir agenda neoliberal

(Foto: Marcos Corrêa/PR)

Desde que Bolsonaro assumiu a presidência da República, em janeiro de 2019, a relação entre a grande imprensa e o ex-capitão do Exército tem sido marcada pela divergência em questões morais (as chamadas “pautas dos costumes”) e a convergência no aspecto econômico (aplicação da agenda neoliberal).

Conforme demonstra seu histórico político, Bolsonaro não é, necessariamente, um nome ligado ao neoliberalismo. Sua proposta em ser “conservador nos costumes, liberal na economia” foi imposta pelas circunstâncias; um aceno ao mercado de que ele poderia ser uma alternativa ao PT, colocar em prática a política de desmonte do Estado brasileiro, entregar nossas riquezas ao capital estrangeiro e retirar direitos básicos do trabalhador.

Apesar de ter aprovado a Reforma da Previdência, em seus dois primeiros anos de mandato, o governo Bolsonaro — marcado

Continue lendo no Observatório da Imprensa.