A tragédia em Manaus e a reação do jornalismo

(Foto: Márcio James/Amazônia Real)

No ano de 2020, sem dúvida, houve uma reação do jornalismo no Brasil. Como lembra o professor Rogério Christofoletti, em O ano em que o jornalismo reagiu , diante das investidas do atual governo em desqualificá-lo, ” em alguns momentos até querendo comprometer a sua sobrevivência financeira”, o jornalismo reagiu de forma profissional e vigorosa. Rogério destaca ainda que, quanto ao profissionalismo, foram produzidas reportagens investigativas que trouxeram à tona o aparelhamento político de instituições, além de escândalos e corrupção envolvendo, de forma direta ou indireta,membros da família Bolsonaro, seus amigos e inclusive contratados.
Segundo Christofoletti, a partir do acompanhamento sistemático, traduzidos em relatórios de ONG’s, de entidades classistas e de reportagens denunciando de modo veemente as agressões a profissionais da imprensa, a mídia revelou um vigor incontestável.

Continue lendo no Observatório da Imprensa.