Mais um episódio crime racial do Carrefour

Como se esperava, ficou caracterizado no ato de reconhecimento que Januário foi sequestrado pela milícia do Carrefour, arrastado para cárcere privado e torturado brutalmente. E no ato de reconhecimento o gerente da loja estava entre os agressores e todos os milicianos foram identificados.

Continue lendo no Luis Nassif.