Governo Bolsonaro deixa estragar 6,8 milhões de testes da Covid. Por Cida de Oliveira

Os testes de covid-19 que o governo Bolsonaro deixa de aplicar na população é o RT-PCR, um dos mais eficazes. Foto: Governo de Rondônia

Publicado originalmente no site da Rede Brasil Atual (RBA)

POR CIDA DE OLIVEIRA

O governo de Jair Bolsonaro prefere deixar estragar 6,8 milhões de testes para diagnóstico da covid-19 do que testar a população, como recomenda a Organização Mundial da Saúde (OMS). Todos esses testes, que poderiam ter evitado que o Brasil chegasse a 170 mil mortos, estão estocados em um armazém do governo federal em Guarulhos.

A quantidade de testes que perde a validade em dezembro e janeiro é bem maior do que os 5 milhões de testes que o SUS realizou em nove meses de pandemia. O prejuízo com os testes que irão para o lixo é de R$ 290 milhões. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

Trata-se de testes RT-PCR, dos

Continue lendo no Diário do Centro do Mundo.