Após risco de tornar o Brasil ‘criminoso do clima’, Bolsonaro acena com compromissos ambientais

Ao longo dos últimos meses, o fator ambiental se tornou crucial para o futuro do Governo Bolsonaro. De um lado, Joe Biden, vitorioso nas eleições dos EUA, estuda a criação de um grupo de países ‘criminosos do clima’, do qual o Brasil poderia fazer parte. De outro, o acordo do Mercosul com a União Europeia pode fracassar devido à elevação nos índices de desmatamento na Amazônia. Esses fatores parecem ter finalmente pesado para o presidente brasileiro, que neste domingo (22) acenou com a possibilidade de assumir novos compromissos na área ambiental, durante seu discurso no segundo dia da conferência do G20, o grupo de países com as maiores economias do mundo. A fala foi realizada via teleconferência, devido à pandemia do novo coronavírus. Ao contrário do discurso feito no sábado, ele não abordou a questão racial no país, em evidência após o assassinato do homem negro João Alberto Silveira Freitas

Continue lendo no EL PAÍS Brasil.