Política resolvida na bala

Era uma quarta-feira, 8 de janeiro de 2020, quando a notícia se espalhou pela cidade de Imbuia, em Santa Catarina: o prefeito João Schwambach havia sido assassinado com dois tiros em frente ao prédio da prefeitura. Nesse mesmo dia, a 1.643 km de Imbuia, o suplente de vereador Nivaldo Gomes de Souza também era morto em Arenápolis, Mato Grosso. Depois desses dois assassinatos logo nos primeiros dias de 2020, decidi catalogar, com base no noticiário, cada morte e agressão sofrida por políticos no Brasil. João e Nivaldo foram os primeiros da lista de 84 políticos mortos este ano até o primeiro turno das eleições.

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

A violência contra políticos é uma das faces mais brutais das disputas eleitorais no Brasil. De acordo com o Grupo de Investigação Eleitoral da Unirio, foram 26 mortes em 2018 e 47 em 2019 – o que

Continue lendo na Revista Piauí.