O sucesso das candidaturas policialescas nas eleições municipais

Em tempos bolsonaristas, as candidaturas de profissionais de segurança pública crescem pelo país. Nessa eleição, havia 8.422 candidatos vindos das polícias e das Forças Armadas: 527 candidatos disputando o Executivo e 7.895 buscando vaga no Legislativo. Foram eleitos 50 prefeitos – 9,5% do total – e 809 vereadores – 10,2% do total. Ou seja, em média, a cada 10 candidatos policialescos, um foi eleito, mostram os dados oficiais do Tribunal Superior Eleitoral. Esse cálculo foi feito levando em conta candidatos que declararam como profissão bombeiro militar, membro das Forças Armadas, militar reformado, policial civil ou policial militar, ou que usaram na urna nome de cunho militar.

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

Como mostrou o Anuário de Segurança Pública, a proporção de profissionais de segurança pública eleitos triplicou de 2010 a 2018 – policiais e membros das Forças Armadas, ativos e inativos, totalizavam 5.605.466 pessoas, ou 3,8%

Continue lendo na Revista Piauí.