O desmanche de Witzel

Na edição de julho, a piauí publica uma reportagem sobre o ocaso do governador Wilson Witzel, do Rio de Janeiro. Acossado pelas investigações de corrupção e órfão do bolsonarismo, Witzel também enfrenta acusações de ligações com a milícia. A reportagem mostra que o governador e o presidente Jair Bolsonaro, quando eram aliados, tentaram demitir o então chefe da Polícia Federal no Rio, e também traz um depoimento exclusivo do miliciano Orlando Oliveira Araújo, conhecido como Orlando Curicica, no qual ele denuncia os elos ocultos entre o governo fluminense e bandidos milicianos. Leia a seguir os pontos mais relevantes da reportagem de Allan de Abreu:

* Em abril de 2019, o então secretário da Polícia Civil, Marcus Vinicius Braga, reclamou ao governador Witzel que seus homens estavam sendo investigados pela Polícia Federal por suspeita de corrupção. Solidário com o secretário, Witzel recorreu ao presidente Bolsonaro e pediu a demissão

Continue lendo na Revista Piauí.