Vacina contra a insubordinação na PM

O aparecimento das manifestações de rua contra o governo Bolsonaro reforçou a crença da bolsonarização das polícias militares. Não são poucos os que acreditam que a PM escolheu um lado, o da extrema direita contra os defensores da democracia e antifascistas. Na nossa visão, essa hipótese está fundamentalmente errada e levanta suposições enganosas sobre o que está ocorrendo nas instituições policiais e militares do país nesse momento. Em última instância, trata-se de um alerta sobre um problema que na prática não existe. Não há pesquisas recentes sobre o que pensam os 480 mil policiais militares na ativa e 270 mil inativos, e, portanto, não temos boas estimativas sobre o grau de adesão ao bolsonarismo entre policiais.

Em artigo publicado na piauí, Renato Sérgio de Lima e Glauco Carvalho, ainda que separem os policiais individualmente das corporações militares em si, afirmam que há um ambiente “quase hegemônico de politização

Continue lendo na Revista Piauí.