Sete em cada dez recuperados da Covid-19 têm sequelas que duram semanas

Na semana passada, o Brasil ultrapassou 540 mil mortes por Covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde, 2,8% das pessoas que testam positivo acabam morrendo por conta da doença. Mas, apesar de enorme, o elevado número de mortos não conta todo o drama do novo coronavírus. Estudos mostram que 73% dos pacientes relatam pelo menos um sintoma persistente – que dura semanas ou meses. Uma revisão sistemática de 45 destes estudos, envolvendo 9,8 mil pessoas recuperadas da Covid-19, mostrou que os sintomas variam entre fadiga ou exaustão (40%), dispneia ou falta de ar (36%), problemas no sono (cerca de 30%), depressão (cerca de 23%) e até queda de cabelo (20%).

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

O alto número de pessoas relatando pelo menos um sintomas foi consistente até em estudos que acompanharam pacientes por aproximadamente seis meses. Um dos grandes problemas desses sintomas é

Continue lendo na Revista Piauí.