Nem a pandemia de covid-19 freou os gastos com armas nucleares

“É muito lucrativo se preparar para o omnicídio”, disse Daniel Ellsberg, famoso delator e ativista antinuclear, em uma entrevista recente. “As companhias Northrop Grumman, Boeing, Lochkeed e General Dynamics ganham muito dinheiro preparando-se para uma guerra assim. Os parlamentares recebem contribuições de campanha e obtêm votos em seus distritos e em praticamente todos os estados por se prepararem para isso”.

Mas não fique apenas na palavra de Ellsberg. Em uma conferência de investidores em 2019, um diretor do banco de investimento Cowen Inc. questionou o CEO da Raytheon sobre este assunto. “Estamos prestes a sair do INF [Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário] com a Rússia”, disse o executivo de Cowen. Ele perguntou, então, se isso significava “que vamos de fato ter um orçamento de defesa que realmente beneficiará a Raytheon?” O CEO da Raytheon respondeu com alegria que ele estava “muito otimista” com o

Continue lendo no The Intercept.