Nova denúncia de corrupção nas vacinas deixa governo atordoado

Um dólar por dose de vacina. Essa foi a propina que o diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias, teria cobrado pela compra de 200 milhões de novas doses da vacina AstraZeneca. A denúncia é um furo jornalístico da repórter Constança Rezende, que ouviu detalhes do empresário Luiz Paulo Dominguetti Pereira, representante no Brasil da indiana Davati Medical Supply. A cobrança teria acontecido durante jantar em um restaurante em Brasília, no dia 25 de fevereiro….


Continue lendo no Canal Meio.