Depois do Mensalão teremos um Vacinão?

Foto: Sérgio Lima/Poder360

Desta vez, parece que tudo se complicou. E provavelmente provocará uma crise maior, será a chamada gota d’água. Mesmo porque havia um precedente, no qual trabalhava a CPI do Senado, considerado com bastante desconfiança. Chamara a atenção da CPI a maneira pela qual o presidente Bolsonaro se comportava, não sendo médico e nem cientista, com relação à cloroquina.

Desde o início da pandemia, ignorando as conclusões científicas de outros países e da própria Organização Mundial da Saúde, Bolsonaro sempre se comportou como um caixeiro viajante propagandista em favor da utilização da cloroquina e de um grupo de remédios, chegando a incentivar a população a se proteger com um “tratamento precoce” e um kit Covid reunindo esses remédios considerados ineficazes.

Ineficazes, mas com efeitos colaterais perigosos. A cloroquina, indicada para

Continue lendo no Observatório da Imprensa.