Caçada-show em Cocalzinho

Foto: Fabio Lima/Fotos Públicas

A mobilização de 270 policiais de três corporações diferentes e mais o apoio técnico de instituições federais como o Exército e a Receita Federal terminou com a captura e morte de Lázaro Barbosa, mas ainda deixou no ar uma série de indagações sobre a espetacular mobilização de recursos humanos e tecnológicos na caçada a um único criminoso.

Foram 20 dias de um verdadeiro show midiático onde as forças policiais usaram a caçada em Cocalzinho de Goiás, perto de Brasília, para promover a imagem pública do aparato de segurança depois de mais de 20 dias na perseguição a um único criminoso. Paralelamente, emissoras de televisão utilizaram o episódio para mais uma batalha por audiência mostrando que o jornalismo precisa rever suas estratégias editoriais na cobertura de eventos policiais para

Continue lendo no Observatório da Imprensa.