Primeiro, ignorou — Agora, Bolsonaro corre atrás da Pfizer

Após passar o segundo semestre de 2020 ignorando as ofertas de vacinas da Pfizer, o presidente Jair Bolsonaro participou ontem de uma reunião virtual com o presidente da farmacêutica para a América Latina, Carlos Murillo. O objetivo foi tentar “antecipar ao máximo as doses contratadas”. A Pfizer tem compromisso de entregar 100 milhões de doses até setembro. Mas o governo, agora, quer que elas cheguem antes. (G1)

Enquanto isso… A CPI da Pandemia tem em mãos uma troca de e-mails mostrando o…


Continue lendo no Canal Meio.