A fala do presidente argentino e o colonialismo interno

Foto: Juan Mabromata/AFP

No dia 9 de junho, o presidente argentino, Alberto Fernández, em encontro oficial com o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, disse que não é só latino-americanista, mas europeísta, já que “los mexicanos salieron de los índios, los brasileros salieron de la selva, pero nosotros los argentinos llegamos de los barcos”. Depois se desculpou dizendo que queria prestar honras à parte dos imigrantes que compõem a sociedade argentina. É compreensível, dentro da sua visão de mundo. Mas a fala também desencadeou outros fatos observáveis:

1. As mídias alternativas no Brasil, tão prontas para protestar contra os disparates do Bolsonaro e seus aliados, não disseram nada sobre esse fato;

2. No Brasil, vieram veementes protestos de Eduardo Bolsonaro, um político que declara submissão política aberta aos Estados Unidos

Continue lendo no Observatório da Imprensa.