Pentágono maquia números de civis mortos por militares dos EUA, segundo especialistas

AS FORÇAS ARMADAS DOS EUA mataram 23 civis e feriram outros 10 no Afeganistão, no Iraque e na Somália em 2020, segundo relatório do Pentágono sobre mortes de civis divulgado em 2 de junho – e imediatamente acusado de maquiar os números. Especialistas afirmam que o relatório subnotifica de forma expressiva a quantidade de mortos e feridos em operações militares americanas, apontando ainda que o Pentágono não efetuou pagamentos de condolências, espécie de indenização, nem nos poucos casos reconhecidos pelo governo.

“O fracasso em contabilizar e corrigir de forma precisa os danos a civis é um desserviço àqueles que já sofrem perdas inimagináveis e aos americanos, que merecem mais transparência em relação às operações dos EUA”, afirma Annie Shiel, conselheira-sênior de política norte-americana e advocacia do Center for Civilians in Conflict, o CIVICS. Ela sinaliza uma “enorme discrepância entre o número de mortes divulgados pelo Departamento de Defesa e aqueles

Continue lendo no The Intercept.