Engenheiros da Eletrobras contestam estudo sobre redução de tarifa com MP

A Aesel (Associação dos Engenheiros e Técnicos da Eletrobras) afirmou que o Ministério de Minas e Energia e a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) não apresentaram estudos suficientes de que a capitalização da Eletrobras, estabelecida na MP (Medida Provisória) 1.031, diminuirá a tarifa de energia. Eis a íntegra.

A nota foi publicada após levantamento do Ministério de Minas e Energia afirmar que a capitalização da companhia geraria uma redução das tarifas de 6,34%. Na 5ª feira (10.jun.2021), o texto da MP foi elogiado pelo ministro Bento Albuquerque, responsável pela Pasta, e pelo presidente da Eletrobras, Rodrigo Limp.

Segundo a nota da associação, a Aneel publicou em 2017 levantamento destacando que a capitalização da Eletrobras geraria  “efeitos reversos”na tarifa de luz.

Afirma que a “privatização da Eletrobras, detentora de 30% da geração e 45% da transmissão, resultará na formação de oligopólio no setor elétrico brasileiro. Isso é extremamente prejudicial para o país pois


Continue lendo no Poder 360.