Exército quer esconder processo de Pazuello por um século

Contrariando princípio constitucional da Transparência e entendimentos anteriores da Controladoria-Geral da União (CGU), o Exército impôs sigilo de 100 anos sobre o processo administrativo contra o general Eduardo Pazuello. No dia 23 de maio, o ex-ministro da Saúde participou de ato político com o presidente Jair Bolsonaro no Rio, o que viola o regulamento do Exército. Após pressão do Planalto, o comando da Força decidiu não punir Pazuello e arquivou o processo, agora posto em sigilo por um…


Continue lendo no Canal Meio.