O fim de uma época

Foto: Pressphoto/Freepik

Um dos prazeres da minha geração é tomar um café abrindo um jornal ou revista para o dia começar bem. Na Europa, nos Estados Unidos, esse prazer permanece somado a um item quase esquecido por aqui, levar para um café um exemplar escolhido à dedo na livraria do caminho. Este fim de semana surrupiou um desses prazeres com o fim anunciado cheio de eufemismos da revista Época. Tive o mesmo sentimento de adeus que me deixaram a revista Bravo ou o Jornal do Brasil. A mesma certeza de que esta geração está se despedindo dos velhos bares, das livrarias, dos jornaleiros, da ideia de tempo e reflexão.

Foi um prazer de saudade antecipada ler a página de Monica de Bolle, “Ruptura”, despedindo-se da análise da economia.

“Deixo com vocês uma

Continue lendo no Observatório da Imprensa.