O jornalista não é mais um operário da notícia

Foto: Standret/Freepik

A metáfora do operário da notícia perde cada vez mais sentido na medida em que entramos na era digital. Hoje, o melhor seria comparar o jornalista a um “médico” da informação e a razão é muito simples: a tradicional “linha de montagem” de notícias, mais conhecida como redação jornalística, já não consegue mais dar conta do enorme fluxo quotidiano de dados, fatos e eventos inseridos na agenda de interesses do público.

A pandemia do coronavírus nos obriga a mudar de metáforas porque a informação se tornou um item vital na nossa sobrevivência, já que dependemos dela para, por exemplo, saber onde e quando vacinar, mas principalmente para assumir novos hábitos, capazes de evitar a propagação do vírus, como usar máscaras e evitar aglomerações. Ninguém muda de rotina sem

Continue lendo no Observatório da Imprensa.