PT, PSOL e PCdoB acusam prefeito do Rio de adotar “políticas de austeridade fiscal e choque de ordem”

A unidade da esquerda parece avançar no Rio de Janeiro. Em nota conjunta, PT, PSOL e PCdoB, além de PCB e UP, publicaram neste sábado (01/05) uma nota pública em que acusam o prefeito do Rio, Eduardo Paes (DEM), de adotar “políticas de austeridade fiscal e choque de ordem”.

O documento sustenta que as medidas implementadas por Paes nos primeiros 100 dias de governo “só contribuem para o agravamento dos problemas vividos na cidade”.

Entre os pontos criticados pelos partidos de esquerda estão a reforma da Previdência e o armamento da Guarda Municipal. A gestão de Paes, diz a nota, “precariza os serviços públicos, retira direitos trabalhistas e agrava a repressão sobre os desempregados e trabalhadores informais”.

PT, PSOL e PCdoB defendem a imediata criação da renda Básica Carioca e o fechamento total da cidade (Lockdown) por 21 dias, além da suspensão da revisão do Plano Diretor


Continue lendo no O Cafezinho.