Risco de morrer depois de um ataque de abelhas é 360 vezes o de ter alergia pós-vacina da Pfizer

A possibilidade de morrer depois de um ataque de abelhas é 360 vezes maior que a de ter alergia depois de receber a primeira dose da vacina da Pfizer contra Covid-19. No Brasil, uma pessoa morre a cada 250 ataques de abelhas, mas apenas um a cada 90.160 vacinados com a primeira dose tiveram anafilaxia, ou seja, uma reação alérgica forte.

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

Os benefícios ligados à vacina contra a Covid-19 superam os mínimos riscos que elas carregam. Em entrevista, Nancy Messonnier, chefe dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), nos Estados Unidos, afirmou que casos de anafilaxia em decorrência da vacina são extremamente raros e que as complicações da Covid-19 apresentam um perigo muito maior à saúde.

Fontes: Ministério da Saúde via Unesp; CDC

O post Risco de morrer depois de um ataque de abelhas é 360 vezes

Continue lendo na Revista Piauí.