Em Porto Alegre, um morador de bairro periférico passa mais tempo exposto à pandemia para chegar ao trabalho de ônibus

Em Porto Alegre, no bairro popular da Restinga, localizado no extremo sul da cidade, uma viagem de 30 minutos de ônibus leva um morador a apenas 0,5% dos locais de trabalho da cidade. Com o mesmo tempo, um habitante do Moinhos de Vento, bairro de classe alta, consegue chegar a 43,4% dos locais de trabalho do município.

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

Quem está mais exposto ao vírus são as pessoas que têm que sair diariamente para trabalhar. Em novembro de 2020, a cada 100 brasileiros ocupados, 86 trabalhavam presencialmente. E são os moradores das periferias que têm que passar mais tempo no trajeto até o trabalho.

Em entrevista à piauí, a paulista Ieda Cristina Mandelli, motorista de ônibus, disse que com o transporte muitas vezes lotado, manter o distanciamento desejado é impraticável. E há passageiros que insistem em não usar máscara.

Fonte: Dados do

Continue lendo na Revista Piauí.