A cada 15 minutos, um Henry pede socorro

No alto da casa inacabada de tijolos, ele apareceu gritando por socorro. Foi o vizinho, o jardineiro Ivanei da Silva, que ouviu os gritos. Subiu as escadas correndo e se deparou com um menino de 11 anos, nu, preso dentro de um barril, com os pés e mãos acorrentados. “Só queria uma coisa para comer”, pediu a criança no vídeo gravado pelo jardineiro. Castigado pelo pai por comer sem pedir permissão, o garoto passou semanas de pé no barril, se alimentando de cascas de frutas e fubá cru. O pai foi preso por tortura, e a madrasta, uma cuidadora de cães abandonados, foi detida por omissão, assim como sua filha adulta. O “menino do barril”, como ficou conhecido desde que o caso foi descoberto, em 30 de janeiro, deixou o sobrado na periferia de Campinas (SP) e foi internado com desnutrição.

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

Continue lendo na Revista Piauí.