Um obstáculo são os evangélicos

Foto: Isac Nóbrega/PR

Agora que o ex-presidente Lula se tornou elegível, o PT em preparação para a campanha, haja ou não haja um impeachment do presidente Bolsonaro, já percebeu serem os evangélicos a primeira grande pedra no caminho. Foram eles que derrotaram Haddad, participando, estima-se, com 30% dos votos, em nome do combate à corrupção, doutrinados pela maioria dos pastores evangélicos, incluindo-se pastores da maioria das denominações chamadas no passado de protestantes, incluindo-se os batistas e metodistas.

Em menos de 50 anos, os evangélicos deixaram de ser uma simples parcela religiosa da população brasileira para chegarem ao mesmo nível dos católicos, devendo ultrapassá-los nos próximos anos. Se a liturgia religiosa fosse comparável ao teatro, poderíamos dizer que a Igreja Católica perdeu por não inovar e também por não

Continue lendo no Observatório da Imprensa.