Novo ministro da Justiça de Bolsonaro substitui chefes da Polícia Federal

BRASÍLIA (Reuters) – O novo ministro da Justiça do Brasil substituiu na terça-feira os chefes da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal por candidatos apoiados pelo presidente Jair Bolsonaro, em meio a preocupações de que o líder de direita busca uma influência mais direta na aplicação da lei.

Citado na semana passada como parte da maior mudança de gabinete de Bolsonaro até hoje, o ministro da Justiça, Anderson Torres, disse no Twitter que Paulo Maiurino substituiria o chefe da polícia federal Rolando de Souza. Torres também nomeou Silvinei Vasques para ocupar o cargo de Eduardo Aggio, chefe da Polícia Rodoviária Federal do Brasil.

Torres, ele próprio um policial federal, é próximo da família Bolsonaro. Os críticos temem que sua nomeação permita que o presidente tenha controle indevido sobre as investigações da polícia federal sobre sua família e simpatizantes.

Os críticos também alertam que ele poderia ajudar Bolsonaro a aumentar seu


Continue lendo no O Cafezinho.