Na piauí_175

Para economizar o trabalho dos autoritários de plantão, a capa da piauí_175 já nasceu autocensurada em duas versões: chama-se Graças à LSN, a Lei de Segurança Nacional herdada da ditadura. Os leitores, infelizmente, nunca saberão quem é o tal “genocida”, que também atende pelo nome de “pequi roído”.

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

Apesar disso, a edição deste mês está repleta de boas histórias. Traz o último capítulo da série Arrabalde, uma das mais minuciosas radiografias da imprensa brasileira sobre a questão da Amazônia. Em O que queremos?, João Moreira Salles discute qual é, afinal, a nossa ambição nacional em relação à floresta. A série de reportagens pode ser acessada na íntegra nesta página especial do site da piauí.

Em “Ai, meu Deus”, Camille Lichotti conta a história da cidadezinha onde mais se morre de Covid-19 no Brasil. Ainda no assunto pandemia, Arthur Nestrovski relata como

Continue lendo na Revista Piauí.