Em 2020, a cada cem mortes violentas no Rio, 25 foram causadas pela polícia

Mesmo com a redução de 32% em relação a 2019, o ano de 2020 é o quarto de maior letalidade policial no Rio desde o início da série histórica, em 2003. O ano passado registrou 1.239 mortos pela polícia. Isso representa 25% do total de 4.892 mortes violentas que ocorreram no estado de janeiro a dezembro de 2020. Os dados não discriminam, entre os mortos por policiais, quem é bandido e quem é inocente. Nem deveriam. Especialistas em segurança pública entendem que uma polícia de alta letalidade cria um ambiente muito propício aos excessos das forças de segurança, que atingem principalmente a população mais pobre nas favelas, e expõe os próprios policiais a um risco maior. Além disso, a mentalidade não resolve o problema, já que é impossível eliminar criminosos à bala e as complexas dinâmicas do crime organizado exigem políticas de segurança pública mais completas para combatê-lo.

window.uolads

Continue lendo na Revista Piauí.