New York Times dispensa Lauren Wolfe e esquece história recente

(Foto: Divulgação)

Foram apenas dois tweets, um apontando sentir “arrepios” pelo pouso do avião do Presidente Estadunidense eleito, Joe Biden, para a cerimônia de posse e outro apontando a suposta “pequenez da administração (Donald) Trump por não enviar um avião militar para trazê-lo (Biden) para a capital como é a tradição, vergonhoso”. E a editora freelancer Lauren Wolfe viu sua passagem pelo The New York Times encerrada após dois dias, instigada pela fúria de usuários extremistas de redes sociais questionando sua ética profissional.

Sentir “arrepios” não pode ser apontado necessariamente como apoio ao político do Partido Democrata, mas como a mesma ressaltou, uma emoção por acompanhar profissionalmente um momento histórico. O segundo tweet foi apontado como falso, logo a própria jornalista apagou, mesmo assim veio uma cascata de

Continue lendo no Observatório da Imprensa.