As ameaças à Erika Hilton

(Foto: Reprodução/Instagram @hilton_erika)

Há alguns dias Erika Hilton, 27 anos, vem denunciando ameaças sofridas por anônimos como um sujeito que se identificou apenas como “garçom reaça”. Foi logo depois de Samara Sosthenes, 33 anos, receber na sua casa tiros disparados por alguém de capacete que conduzia uma moto. Alguns dias antes, a casa de Carolina Iara, 28 anos, também foi alvejada. Em outra época os ataques passariam despercebidos na sociedade pela invisibilidade dessas três mulheres — como até hoje ninguém sabe quem matou Marielle. Érica, Samara e Carolina são trans e os três atentados ocorreram na semana da Visibilidade Trans — dia 29 de janeiro foi o Dia da Visibilidade Trans. E por que esses casos foram parar na mídia, alertando a população?

Porque as três são parlamentares da Câmara de Vereadores de São

Continue lendo no Observatório da Imprensa.