Invasão do capitólio foi abertamente planejada, mas ignorada pela polícia

Poucas horas depois de se tornar o cenário de um cerco histórico, o cenário fora do Capitólio dos Estados Unidos era assustador, mas calmo. Não havia mais multidões e o gás lacrimogêneo já havia se dissipado. O único som nas ruas era de uma ocasional sirene ao longe. Desde as viaturas da polícia até as SUVs escuras, quase todos os veículos nas ruas pertenciam a alguma agência de policiamento. Algumas dezenas de âncoras de TV enviavam suas notícias do lado sudoeste do Capitólio. Atrás deles, funcionários de governo camuflados e de afiliação obscura andavam de um lado para outro, realocando seus escudos e outros equipamentos táticos. Mais perto do prédio, uma coluna de policiais de choque vestidos de preto se arrastava pelas sombras, visíveis apenas pelo brilho de seus capacetes.

A presença da polícia na quarta à noite, como a usada contra manifestantes na posse de Donald Trump em 2017

Continue lendo no The Intercept.