Prefeito do Rio passará Natal de tornozeleira

O presidente do Superior Tribunal de Justiça, Humberto Martins, transformou na noite de ontem a prisão preventiva do prefeito afastado do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), em prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica. O ministro justificou sua decisão dizendo que o prefeito faz parte de grupo de risco de Covid-19. Ele precisará permanecer em endereço fixo, não pode ter contato com qualquer pessoa fora familiares, médicos ou seus advogados e terá de entregar telefones e…


Continue lendo no Canal Meio.