Candidatos de SP têm planos que extrapolam orçamento

Foto: Alex Silva/Estadão

Os planos de governo dos candidatos que disputam o segundo turno em São Paulo têm custos superiores aos investimentos realizados pela Prefeitura nos últimos quatro anos. Guilherme Boulos (PSOL) prevê gastar cerca de 137% a mais e Bruno Covas (PSDB), o atual prefeito, estima ampliar em 50% o total de recursos destinados a novas obras ou políticas públicas. De 2017 até agora, a Prefeitura aplicou R$ 12,2 bilhões em melhorias diversas na cidade, cerca de 40% a menos que a administração anterior, de Fernando Haddad (PT).

Em ambas as listas constam gastos altos com ações para zerar a fila das creches, promover melhorias na mobilidade urbana, dotar as salas de aula da rede municipal com internet e ainda urbanizar favelas e construir moradias populares. Apesar de se apresentarem como opções totalmente distintas ao eleitorado, Covas e Boulos convergem em muitas propostas.

A avaliação dos planos, no entanto,

Continue lendo no Blog da Cidadania.