Na pandemia, lojas e mercados demitiram o dobro que a indústria

No Brasil, nenhuma profissão foi tão impactada pela pandemia quanto a de vendedores de lojas e mercados. De março a setembro deste ano, 181 mil vagas desse tipo foram fechadas em todo o país. Esse dado leva em conta o saldo de demissões e contratações feitas no período. É um quadro duas vezes pior que o da indústria como um todo – que, durante esses meses de isolamento, extinguiu 99 mil postos de trabalho formal.

window.uolads && window.uolads.push({ id: “banner-300×250-area” });

Hoje o Brasil tem um número recorde de desempregados: são 13,5 milhões de pessoas que não têm onde trabalhar, segundo os dados de setembro do IBGE. É mais gente do que cabe na cidade de São Paulo, a mais populosa do Hemisfério Sul, onde vivem 12,3 milhões de brasileiros. Embora o desemprego já tivesse índices alarmantes da pandemia, é fato que ele foi agravado por ela.

Continue lendo na Revista Piauí.