Um manda, o outro obedece

(Foto: Marcos Corrêa/PR)

Enquanto Bolsonaro negava o vírus porque brasileiros estavam imunizados de tanto nadar no esgoto, o artista, ativista e dissidente chinês Ai Weiwei rodava na Europa o documentário Coronation. O primeiro caso de Coronavírus apareceu na China em 31 de dezembro de 2019. Por causa da negação e ocultação da doença, menos de um mês depois a cidade onde o vírus apareceu foi colocada sob lockdown e logo virou pandemia global. Rodado na Europa e com as filmagens feitas na China por cidadãos comuns, Ai Weiwei registrou do primeiro ao último dia o lockdown em Wuhan, denunciando autoridades e mostrando a resposta brutal militarizada do Partido Comunista. “As pessoas podem mover montanhas quando trabalham unidas”, lastima a ex-presidente do Sindicato. Coronation, primeiro documentário sobre a pandemia

Continue lendo no Observatório da Imprensa.